9 Mulheres inspiradoras

Dia Internacional da Mulher - 8 de Março



Tudo começou em Nova Iorque, quando em 1908, 15 mil mulheres caminharam pelas ruas da cidade exigindo menos horas de trabalho, melhores salários e o direito ao voto.

No ano seguinte, os EUA declaravam o 8 de Março como o Dia Nacional da Mulher.


Em 1910, numa Conferência Internacional de Mulheres Trabalhadoras em Copenhaga, Clara Zetkin, uma alemã, sugeriu que se criasse um Dia internacional da Mulher e todas as outras 100 mulheres, de 17 países diferentes, concordaram.


Em 1917, na Rússia, as mulheres trabalhadoras começaram um protesto que ficou conhecido como "Pão e Paz". O protesto, que teve início no dia 8 de Março, durou quatro dias e no final o Tsar russo foi obrigado a abdicar e as mulheres russas receberam o direito ao voto.

A partir daí o 8 de Março ficou como o Dia Internacional da Mulher (e é ainda um feriado nacional na Rússia).



Hoje apresentamo-vos 8 Portuguesas que nos mostram que há lugar para tod@s no mundo.

São apenas algumas das que poderíamos mencionar. São mulheres que lutaram, alavancaram e apoiaram outras mulheres, são uma inspiração.


"Nós somos hoje o fruto das lutas passadas. Por isso sejamos as sementes das conquistas futuras."


Isabel Rilvas

Foi a primeira pilota acrobática da Península Ibérica e, com a autorização de Salazar, criou o grupo das enfermeiras páraquedistas, que teve um papel importantíssimo na ajuda aos feridos, doentes e civis durante a Guerra Colonial. Há uma placa com o seu nome no "Wall of Wings" no Museu das Mulheres Piloto em Oklahoma.



Carolina Beatriz Ângelo

Foi a primeira mulher cirurgiã portuguesa e a primeira mulher a votar em Portugal em 1911. Na altura, esse direito estava reservado só aos homens e Carolina, como boa feminista, vai a tribunal reclamar o seu direito, visto ser viúva e sustentar a sua filha, como qualquer chefe de família.



Joana Carneiro

Maestrina principal da Orquestra Sinfónica Portuguesa desde 2014 com um longo e invejável curriculo. Foi descrita pelo seu professor como uma líder de plumas e flores. Obervadora, sensível e extrovertida, diz que sente sempre a grande responsabilidade de representar o compositor em questão.



Sophia de Mello Breyner

Nascida no Porto, recitou o seu primeiro poema - "a Nau Catrineta" com 3 anos de idade. Os seus temas preferidos são a noite, a natureza e o mar. Foram os seus filhos que a inspiraram a escrever livros infantis - "A Menina e o Mar", "A Fada Oriana", "O Cavaleiro da Dinamarca". Com honras de Estado, foi sepultada no Panteão Nacional e o Miradouro da Graça recebeu o seu nome.



Maria de Lourdes Braga de Sá Teixeira

A primeira portuguesa a obter a licença de piloto em Portugal com apenas 21 anos. Em sua honra, perto do aeroporto, no bairro dos Olivais, há um jardim com o seu nome.



Helena de Almeida

Filha do escultor Leopoldo de Almeida, formou-se em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes em 1955. Influenciada pela arte arbstracta, Helena utiliza o seu corpo como suporte das suas criações.



Rosa Mota

A campeã mundial e olímpica da maratona (Roma 1987 e Seul 1988), ganhou 14 das 21 maratonas que participou durante 10 anos. Em 2004 promoveu a primeira corrida feminina em Portugal, que teve a participação de 10 mil mulheres e arrecadou fundos para combater o cancro da mama.



Antónia Ferreirinha

Nome incontornável do Douro Vinhateiro, empresária de sucesso, num tempo e num sector dominado pelos homens. Devido a uma viuvez precoce, com 33 anos assume a liderança da Casa Ferreira, planta vinha, constrói armazéns, compra e funda quintas, sem nunca esquecer os mais necessitados. Esteve envolvida em obras de caridade, assim como na construção dos hospitais de Vila Real, Régua e Lamego.



A Nona Mulher que destacamos és Tu, que nos lês.

Apesar de ser muito importante seguir Inspirações, é mais ainda lembrarmo-nos que cada uma de nós é uam força da natureza com lugar no Mundo.

Sejam a vossa essência, pois nós mulheres, não somos o acessório de ninguém e haverá sempre alguém que se sentirá inspirado por nós.


Feliz Dia Internacional da Mulher.


Artigo escrito pela Equipa da This is Lisbon Walking Tours

Ana Amaral, Carla Ribeiro, Cátia Garcia.


You Might Also Like:

Cátia Garcia

"The real voyage of discovery consists not in seeking new landscapes but in having new eyes" - Proust

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon