Um Mundo Melhor - Bruna Alexandra

June 23, 2020

Falamos muito em mudar o Mundo, mas será que começamos essa mudança por nós ou exigimo-la apenas dos outros? O que fazemos então pelo Mundo?

 

Acredito que ainda estamos a tempo de cuidar muito bem deste Mundo, por muitos mundos que haja dentro dele. Acredito que podemos caminhar para o respeito, a harmonia e o amor entre todos.

Mas sei que a mudança começa em cada um de nós, não nos outros, mas em nós.

 

Assim decidi convidar pessoas que admiro, com projectos que admiro, que sei que começam a mudança por elas. Deixo-as aqui como inspiração. 

 

A Bruna Alexandra é uma jovem lisboeta com 19 anos e um bom exemplo de que os jovens lutam pelas suas causas e estão atentos ao que se passa no mundo.

Actualmente faz parte da direcção da Comissão Nacional da Juventude Surda, levando a cabo um trabalho que luta pelos direitos dos jovens surdos, pretendendo alertar a sociedade para a realidade desta comunidade e desenvolvendo projectos com eles, para que também eles sejam mais activos. 

A Bruna é surda e douturada em leitura labial, mas como ela própria diz "isso é só metade de quem sou. Sou igual a todos vocês e não deixo que a sociedade me limite por conta dos ideais impostos pela mesma. Sou teimosa mas também muito engraçada e sei bem o que quero, mesmo quando acho que não, por isso, desistir não faz parte do meu vocabulário."

 

 

- Conta-nos qual é o propósito da Comissão Nacional da Juventude Surda - CNJS?

A Comissão Nacional da Juventude Surda tem como objetivo representar a comunidade surda portuguesa juvenil (tanto a nível nacional como internacional), desenvolver projetos para os mesmos e lutar pelos direitos dos jovens surdos. Somos cinco jovens, contando comigo, e pretendemos impulsionar os jovens surdos a serem mais ativos e alcançar os seus objetivos através dos projetos e workshops que vamos criando, assim como outras actividades, mas tudo sempre voltado ao público juvenil surdo.

 

- Tens outros projectos ligados à dinamização e conhecimento da realidade dos surdos em Portugal?

Para além da CNJS, de momento não tenho, mas pretendo, em breve, voltar ao meu canal de YouTube (Bruna Alexandra). Nesse canal publicava vídeos de música que traduzia para LGP (Língua Gestual Portuguesa), mas agora quero começar a produzir outros conteúdos, como por exemplo mostrar a realidade dos surdos em Portugal, sendo eu uma pessoa surda e não só.

 

- O que significa “viver” para ti?

Viver para mim significa obedecer às nossas vontade e seguir os nossos sonhos, aproveitar o hoje e as pequenas coisas. Para mim, quem segue a vida que os outros idealizaram para nós e não segue os seus sonhos, o que gosta e deseja fazer, não está a viver. Viver é ser feliz e não há felicidade quando não nos ouvimos a nós próprios.

 

- O que tem a Vida de mais belo?

Estar e sentir-se vivo é o melhor da vida. Os amigos, a família, os nossos sonhos dão sentido à vida e poder olhar e sentir o movimento da cidade que tanto amo, Lisboa, é tudo o que há de belo na vida. A vida é bela quando a vivemos e sentimos sem pensar muito em como será o dia de amanhã.

 

- Partilha connosco duas dicas para que possamos sorrir todos os dias?

Ser grato e mostrar gratidão, pois acordar e termos mais um dia para sermos felizes e fazer o que nos faz feliz é taõ bom. Mas se não for um desses dias, tudo bem também, pois não há nada de errado em viver um dia que não é o melhor ou em que não nos sentimos 100% bem dispostos e alegres. Sê feliz, mas sem cobrar a nós próprios um estado de felicidade contínuo. Os momentos de introspeção são necessários para mudar a vida para melhor.

 

- Quais consideras ser os 3 maiores problemas do Mundo?

Destacar apenas 3 de muitos problemas que há no mundo é difícil mas os que me vêm logo à mente são: a falta de empatia, segurança (bem estar e proteção social), as alterações climáticas e a destruição da natureza.

 

- Indica 3 gestos diários que podem tornar este, um Mundo melhor.

Olhar para os outros, contribuir sempre com o que podemos e amar sem julgamentos e discriminação.

 

- Qual é a Causa que mais apela ao teu coração?

A causa que mais apela ao meu coração é a minha comunidade, a comunidade surda. A luta pelo fim da discriminação e mais acessibilidade e direitos é algo que irei defender em toda a minha vida.

 

- Inspira-nos e sugere: 1 livro, 1 filme, 1 música, 1 site/instagram, 1 profissão

Escolher apenas um é um desafio mas vamos lá, sugiro o livro “ O grito da gaivota”, escrito por uma surda francesa Emmanuelle Laborit que descreve a sua vida sendo uma pessoa surda que teve acesso à comunidade surda e língua gestual numa fase tardia. 

O filme “Wonder – encantador”; o meu instagram  @brunaa_alex onde poderão saber mais sobre mim, sobre a minha comunidade e o meu trabalho, e por fim, uma profissão... talvez escritor/a.

 

Obrigada Bruna, foi um prazer conversar contigo. 

Deixo também aos nossos leitores, o site da Federação Portuguesa das Associações de Surdos, para que quem tenha ficado curioso e se queira envolver mais, o possa fazer.

 

 

 

la.petite.sardine.tour.guide instagram

#ateiadaguia 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Alice in Wanderlust

September 19, 2020

A Teia da Guia - o Livro

September 14, 2020

1/15
Please reload

You Might Also Like: