Um escadote gigante

March 2, 2017

Em 15 anos de trabalho esta situação ainda não tinha acontecido a um dos meus grupos!

Chegados ao Castelo de São Jorge, uma das senhoras do grupo pousa o telemóvel (ou deverei dizer TV, tendo em conta o tamanho que tinha) na muralha, sem reparar que a muralha é diagonal e não horizontal. Num ápice o telemóvel cai na propriedade que fica mesmo por baixo do castelo. Propriedade cujo terreno parece mais que abandonado!

 

A senhora quase perdeu a respiração, ficou branca, em silêncio e após o choque inicial veio a tremer contar-me o que aconteceu e perguntar como poderíamos resolver a situação.

 

Formatamo-nos de tal modo para uma vida com telemóveis, que achamos que a perda de um equivale à perda de uma vida. A senhora suava, tinha uma expressão de verdadeiro pânico, não queria ir aproveitar o tempo livre enquanto eu tentava resolver o problema, para ela a vida tinha acabado. "Estou só" dizia ela sem parar, "não tenho como falar com ninguém para avisar que estou bem!"

Lembrei-a que há mais telefones no mundo, inclusive computadores e que por muito caro que o telemóvel tenha sido, por muitos números que ali estejam, por muitas fotos e vídeos que possam estar ali guardados, o telemóvel não passa de uma máquina. Não é uma vida.

 

Mas lá parti em busca de uma solução: após falar com os seguranças, com os donos dos cafés, com as colegas e com a agência, a solução passou de ligar à polícia e bombeiros, até tentar descobrir qual a casa que corresponde aquele terreno, até que finalmente e simplesmente um dos directores do castelo chamou um dos jardineiros e o senhor lá veio... com um escadote gigante e "salvou a vida da senhora"!

 

Ao que parece situações dessas acontecem 3 vezes ao dia!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Outside Lisbon Tours - discover more of Portugal

November 29, 2019

Lisbon's classics - The Heart of Lisbon Tour

November 28, 2019

1/15
Please reload

You Might Also Like: