Mais que extracurricular

Esta foi mais uma daquelas situações em que penso como exerço funções tão fora do meu contexto curricular. Um senhor de um grupo alemão teve um problema de saúde e ficou hospitalizado em Lisboa. Idoso, sozinho, num país desconhecido, no meio de uma língua que não entende, sem família ou amigos que o visitassem. A mim foi-me pedido pela agência que o visitasse no hospital. Sim... visitá-lo no hospital, fazer-lhe companhia, falar com ele, apoiá-lo. Dá que pensar não dá?

You Might Also Like: