Jacarandá-mimoso

As Jacarandás estão a florir em Lisboa.

Adoro, adoro, adoro. O contraste do lilás/arroxeado com as cores de Lisboa e o sol que finalmente brilha dá à cidade uma luz ainda mais própria e um perfume delicioso que paira no ar.

Para mim é como se fosse o primeiro dia de neve, mas com o bónus da neve ser colorida!

A Jacarandá é nativa da América intertropical e subtropical (Brasil, Argentina, Uruguai). As que chegaram aqui em Lisboa foram trazidas do Brasil e adaptaram-se facilmente devido ao clima temperado.

É a árvore perfeita para a arborização urbana (encontramo-la na Argentina, Brasil, África do Sul, EUA, Austrália, Nova Zelândia, México, entre outros). A sua flor é decorativa, cresce rapidamente, as suas raízes são pequenas não danificando os passeios e aguenta a pressão da poluição urbana moderada.

O clima aqui é perfeito para ela: calor suficiente e pouco frio, pois a Jacarandá aprecia o clima subtropical, enquanto jovem não tolera o frio excessivo, mas consegue ambientar-se a ele com o passar dos anos! Mas não tolera secas longas, ventos fortes ou salinidade no solo.

Tem a vantagem de não necessitar de poda ou de qualquer tipo de manutenção e resiste à maioria das enfermidades.

A Jacarandá pode atingir cerca de 15m de altura. Durante o Inverno perde todas as folhas, fica completamente nua, tornando quase difícil imaginar que por esta altura do ano nos presenteia com tantas flores coloridas até ao início do Verão.

O seu fruto é utilizado no artesanato: de forma espalmada e arredondada, inicialmente verde, ao secar adquire um tom castanho e endurece, sendo perfeito para o fabrico de colares e pulseiras.

A sua madeira é de excelente qualidade, tem um tom rosado e é usada para móveis, pisos laminados e aplicações no interior de automóveis de luxo, mas apenas a madeira do tipo jacarandá-da-bahia. No entanto como foi submetida a um intenso processo de exploração extrativista é, actualmente, uma espécie em extinção. Daí que os objectos feitos com a sua madeira sejam extremamente caros e raros de encontrar.

Por norma a Jacarandá floresce uma vez no ano, mas como nos últimos dois anos as temperaturas estiveram bem elevadas em Setembro e Outubro, algumas delas, floriram uma segunda vez.

Como não sabemos o que vai suceder este ano, aproveitem já e saiam à rua a fotografá-las! Passear por Lisboa fica ainda mais apetecível!

E se os turistas abrem a boca de espanto ao vê-las floridas!

(lembrete: como não há bela sem senão... quando a flor começa a cair, a Jacarandá liberta uma certa goma. Nunca notaram que a determinada altura do ano a calçada portuguesa fica um pouco mais pegajoso?)

You Might Also Like: