Um Mundo Melhor - Daniel Lind

October 21, 2018

“para mudarmos o todo temos de ser conscientes do mundo que estamos a criar, a cada acção, a cada palavra, a cada decisão.” - Sónia Balacó

 

Este pensamento da Sónia ficou vincado na minha mente.

Falamos muito em mudar o Mundo, mas será que começamos essa mudança por nós ou exigimo-la apenas dos outros? O que fazemos então pelo Mundo?

 

Eu acredito que ainda estamos a tempo de cuidar muito bem deste Mundo, por muitos mundos que haja dentro dele. Acredito que podemos caminhar para o respeito, a harmonia e o amor entre todos.

Mas sei que a mudança começa em cada um de nós, não nos outros, mas em nós.

 

Assim decidi convidar pessoas que admiro, com projectos que admiro, que sei que começam a mudança por elas. Deixo-as aqui como inspiração. 

 

O convidado de hoje é Daniel Lind, alguém que realmente age perante problemas encontrados e  que, com muita força, crença e paixão, investe em mudar mentalidades, Daniel já viajou pelo mundo e nesse confronto com tantas sociedades, surge a certeza de que precisamos ser mais solidários, respeitosos e lutadores por uma sociedade onde todos tenhamos as mesmas oportunidades e onde a pobreza tenho o seu fim.

Várias foram as Start Ups criadas por ele, e hoje encontra-se envolvido com um projeto que pretende terminar com o desperdício de lixo - The FoodHub Lisbon.

 

- Quem é o Daniel Lind?
 

Sou o Daniel Lind, tenho 27 anos e nasci na Suécia, mas desde os 3 anos que vivo  fora do meu país. Vivi 3 anos no Paquistão, 3 em Itália, 9 anos no Luxemburgo, regressei à Suécia para estuda, depois estive na Malásia durante um ano e agora faz 3 anos que moro em Portugal.

Quando saí da Faculdade sentia falta de fazer algo na prática, e não só em teoria, assim comecei a ensinar inglês na Malásia. Passado uma semana apercebi-me que ser professor não era para mim, então fui transferido para o departamento de IT, onde fui promovido a Gerente uma semana depois. Geri uma empresa social durante um ano onde se realizava a recolha de aparelhos electrónicos de grandes empresas, para depois os arranjar e doar a ONGs locais. Quando o meu visto caducou, tive que sair da Malásia e vim para Portugal. Aqui percebi que queria criar a minha própria empresa social, e foi assim que nasceu a Lettuce Grow, a minha primeira Startup. Tenho uma paixão para construir sistemas, dar a mesma oportunidade para todos e destruir antigos sistemas.

 

- O que significa “viver” para ti?
 

Viver para mim significa ser livre, ser livre de fazer tudo aquilo que sempre sonhámos, ser capaz de alcançar tudo que pretendemos. Apreciar as pequenas coisas da vida, aceitar todos tal como são. A minha vida foi sempre fácil, tive oportunidades que nem todos à minha volta podiam ter. Ser capaz de mudar isto e garantir que toda a gente possa ter os mesmos privilegios é o que me dá vontade para acordar todos os dias e seguir em frente.

 

- O que tem a Vida de mais belo?

 

O mundo em si. Já olhaste alguma vez para aquilo que realmente está à tua frente? Estar na natureza, até pode ser um pedacinho da natureza dentro da cidade. A viajar o mundo podes encontrar beleza nos sítios que menos esperavas, até em pessoas e diferentes culturas. Observar a vida a acontecer é uma das coisas mais bonitas no mundo.

 

- Partilha connosco duas dicas para que possamos sorrir todos os dias?

 

Dedica um minuto ou alguns mais para ti próprio durante o dia, de manhã, à tarde ou noite, quando sentires preciso. Às vezes podes demorar uma hora ou mais, mas garante esse tempo só para ti.

 

Ajuda alguém que está a precisar de ajuda, sê simpático com as pessoas à tua volta, sorri mais e vais notar a diferença não só no teu dia, mas também no teu trabalho e vida em geral.

 

- Quais são para ti os 3 maiores problemas do Mundo?

 

É difícil definir em poucas palavras, porque todos eles são complementares um do outro.

Mas para mim serão: a atitude das pessoas umas para com as outras, não respeitamos os outros e as suas vidas, somos individualistas demais.

O segundo será o consumismo, que está a destruir o planeta e a sociedade, tudo é feito para ser descartável, séries como o Jersey Shore ou outros reality shows estão a destruir a capacidade de pensar das pessoas.

E, o maior problema que enfrentamos - a acumulação dos acima mencionados, e a pobreza. Não há razão para existir pobreza no mundo, esta só existe porque há quem beneficie com ela: grandes emprezas e outros grupos de pessoas. Ninguém quer sacrificar a sua vida luxuosa de forma a conseguir equilibrar as condições dos outros, quer-se mais e melhor sem pensar nos demais.

 

- Indica 3 gestos diários que podem tornar este um Mundo melhor.

 

Repara na situação dos outros, nas pessoas à tua volta, pensa que estas podem ter problemas, não estás sozinho neste mundo, dá atenção aos outros e eles vão retribuir esse favor.

 

Dar, em vez de gastar, o dinheiro todo em coisas que nem precisas. Pergunta-te se aqueel dinheiro poderia ser gasto em outra coisa mais útil, ou se outro alguém poderia beneficiar mais dele. Investe num projeto social, apoia-o a comprar os seus produtos ou a divulgar as suas causas.

 

Pensa no nosso planeta. repara como as tuas ações vão afetar o nosso clima, o meio ambiente. Usa menos plástico, compra produtos locais, reusa e recicla o teu lixo, e age quando vês alguém a fazer algo errado.

 

- Qual é a Causa que mais apela ao teu coração?

 

Acabar com a pobreza. A pobreza é a maior causa de muitos problemas da sociedade, e a pobreza podia ser resolvida, se simplesmente todos contribuíssemos para o bem estar dos outros e não só para o nosso.

 

- Inspira-nos: 1 livro, 1 filme, 1 música, 1 site/instagram, 1 profissão

Livro - Sapiens: A Brief History of Mankind

Film - Shooting Dogs

Musica - Not Afraid - Eminem

Site - Nas Daily

Profissão - Agricultor

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Workshop: Vinho Português - uma Visita Guiada

May 31, 2020

O Fugas do Público sugere os meus passeios

May 26, 2020

1/15
Please reload

You Might Also Like: