História da Ana Paula Xisto - os Guias são comuns mortais

March 2, 2017

Quando um Guia vai trabalhar, sabe que durante aquelas horas mais ninguém existe no Mundo a não ser o seu grupo, são os turistas, a agência, os fornecedores que dependem de como correm essas horas de trabalho que esperam que o Guia não pense em mais nada a não ser nesse seu grupo.
Assim paira sempre no ar o peso de tudo correr no mais próximo da perfeição!
Muitas vezes temos a sensação que o Guia não pode cair, não pode tropeçar, não pode enganar-se numa palavra, não pode ficar com algo verde entre os dentes, não pode não saber um caminho, nem esquecer uma data! Ainda menos atender o telemóvel. Porque... terá o guia outra vida para além daquele momento com eles?
Sim, a vida pessoal do Guia é um grande mistério! Como se prepara ele? Com quem está antes do grupo chegar? Como reage a família e amigos a tudo isto?

A Ana Paula Xisto conta-nos como foi o dia em que se descobriu que ao Guia também acontecem "estas coisas", só que acontece é sempre perante uma plateia!
Ai como o Guia precisa relativizar tudo na vida, rir de si próprio e ser forte perante tanto olhar!

"Fui ao Palácio da Pena e quando estava a sair do palácio, tirei o telemóvel do bolso esquerdo de trás das calças, para ver as horas e dar tempo livre para fotos e casas de banho, quando me apercebo q tinha um buraquinho por baixo do bolso! Apalpei outra vez para ver o tamanho do rasgão, mas era pequeno e não me preocupei.
Ao chegarmos à Boca do Inferno saí com o telemóvel na mão, mas este caiu no chão e eu baixei-me para apanhá-lo, nesse momento só ouvi "rrrrrrrrr", logo atrás de mim vinha um casal e consegui ouvi o que o senhor dizia para a mulher: "ah regarder les pantalons de notre guide" ... Comecei a rir à gargalhada e não conseguia parar, eles também, a motorista (a quem eu já tinha perguntado se se notava muito), também se ria às gargalhadas, e assim num ápice o grupo ficou todo curioso com o que se passava e porque riamos tanto!

Pensei: tenho que arranjar um modo de tornar isto engraçado, e disse-lhes que tinham uma guia sexy e mostrei-lhes ... começaram todos a rir ... a dizer que é a moda de agora, eu dizia q sim e que como estavamos em Cascais eu queria estar na moda ... enfim foi uma risota até Lisboa!

Quando nos despedimos pedi muita desculpa, mas não me iria levantar para me despedir deles e claro continuou a risota. A mulher do francês só dizia q tinha sido o melhor e mais divertido dia!"

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vida Macro TV - Viajar uma ferramenta para bem-estar

February 18, 2020

Um Mundo Melhor - Mind the Switch

February 18, 2020

1/15
Please reload

You Might Also Like: